Tradições religiosas na moda: exibição no Metropolitan Museum | Jardin.

Design

01 novembro 2018

Deborah Morais

Deborah Morais é uma (futura) designer que adora escrever. Nesse espaço, vai falar sobre vários caminhos que levam à Moda: arquitetura, design, arte, cultura e o que mais inspirar!

Tradições religiosas na moda: exibição no Metropolitan Museum

Poucas coisas absorvem tão bem os hábitos e costumes quanto a moda. O vestuário marca rituais e sua importância, através de bordados, silhuetas e cores. A religião é um dos aspectos em que a importância do vestuário é mais presente, o que guarda uma impressionante riqueza histórica. O Metropolitan Museum, em Nova York, resolveu celebrar esse potencial em sua grandiosa exposição anual de história da moda. Capitaneada pela ‘papisa’ da moda, a diretora de redação da Vogue Americana Anna Wintour, “Heavenly Bodies: Fashion and the Catholic Imagination” explora o diálogo entre moda e arte medieval nas práticas devocionais católicas.

Tradições religiosas na moda: preciosidades históricas

mosaico metropolitan moda

Os mosaicos bizantinos do acervo do Metropolitan encontram eco em peça assinada por Dolce & Gabbana

Peças de grandes nomes da moda como Dolce & Gabbana, Chanel, Valentino e Dior dividem espaço com paramentos católicos vindos diretamente da sacristia da Capela Sistina. Alguns, inclusive, nunca foram vistos fora do Vaticano. Daí, se vê o prestígio da mostra. A arte medieval, decisiva na construção do imaginário do catolicismo, inspira as peças de forma a lembrar as tradições católicas na moda. Aplicações inspiradas em mosaicos bizantinos, cruzes (muito usadas por Versace) em roupas e acessórios e afrescos que tem como ‘tela’ vestidos. A tradição é reforçada pela presença de trajes e joias usados por grandes papas da história, como João Paulo II. As linhas sempre limpas das vestes também são recorrentes nas peças. A exemplo dos estilistas Viktor & Rolf, que trouxeram a linha A para sua coleção de alta-costura no ano 2000. Grandes preciosidades que mostram o poder simbólico da moda.

metropolitan museu moda

As linhas limpas dos trajes católicos na alta costura de Viktor & Rolf

Fotos: Reprodução/metmuseum.org