Maternidade: peças-chave na gravidez

maternindade: o que vestir - gravidez e moda

O QUE VESTIR NA GRAVIDEZ?

Com o terceiro filho a caminho, já mãe de duas meninas, de 6 e 4 anos, tenho que confessar que a tarefa “vestir” durante o período de gestação não só não é fácil, como às vezes é complicado, e outras tantas vezes frustrantes!

Por mais que se deseje engravidar, e por mais vezes que se repita a proeza, dificilmente estamos preparadas para deixar as nossas roupas de lado, ver o nosso corpo crescer de dia para dia, tomando contornos estranhos, e demorar mais de meia hora para encontrar algum pedaço de tecido no closet que nos caiba. Todos os dias há um novo desafio: o que é que ainda serve hoje?…

Apesar de as transformações físicas variarem de mulher para mulher, uma coisa é comum a todas: a barriga cresce, o peito, no mínimo, incha, e sem escapatória possível sentimo-nos maiores!

É muito comum o quadril alargar, e mesmo para quem engorda pouco, é provável encontrar carne a mais em algum lugar do corpo onde não era suposto…

Para além de todas as questões físicas, alguém deve ter decretado que o estilo pré-mamã deve ser aborrecido, e não é fácil encontrar roupas nas casas da especialidade que sejam interessantes, e que considerem que o normal é as grávidas ganharem quadril, mesmo que as celebridades no façam acreditar que não.

Por isso, já com alguma experiência na bagagem, quis partilhar aqui algumas das minhas dicas pessoais – e profissionais – que me têm ajudado a sentir-me melhor e “eu” dentro do corpo novo.

 

PEÇAS-CHAVE A APOSTAR:

Coletes, principalmente longos, que pelo menos cubram o quadril: ajudam a alongar a silhueta, se vistas de lado, parecemos mais magras (cortam a largura), e ainda escondem quadris largos… (Se tem uma camisa comprida que já não aperta, também serve para o efeito).

Vestidos camiseiros: de preferência largos, e se de linha em A, melhor! Para além de confortáveis, práticos e versáteis, ainda são uma ótima peça a ter no closet pós- parto.

Vestidos bicolores: as geometrias e jogos de cores, podem transformar uma silhueta, e no mínimo dão movimento ao look. Principalmente se os jogos forem na vertical cortam visualmente a largura, e ajudam-nos a não parecer cilíndricas… Mas o que eu gosto mesmo nos vestidos bicolores, são os que têm costas mais escuras (preto! preto é uma boa cor!), e a frente mais clara. Atrás disfarça “as larguras”, à frente evidencia o “estado de graça”… Optar por vestidos com cortes, costuras e outros artifícios que incluam linhas, também são uma boa opção.

Vestidos linha A, nos tamanhos acima necessários! Para caber barriga… e todo o resto…

Camisas oversized e túnicas: compridas, onde caiba tudo incluindo quadril, para usar com leggings ou skinny. As camisas também são ótimas para o pós parto!

Leggings e jeans de grávida: porque partes de baixo são necessárias, ótimas para conjugar com as túnicas e camisas oversized. Depois do volume da parte de cima, aparecerem umas pernas finas, parece mesmo que só ganhámos barriga…

Skinny scarfs: aquele acessório, lenço fininho e longo, que está tão in, é ótimo para ajudar a alongar a silhueta!

Maquiagem: maquie-se!! Aposte nuns lábios vermelhos ou num olhos mais marcantes. Mas atrair a atenção para o rosto vai ajudá-la a si, e aos outros, e não ver os quilos extra…

maternindade: o que vestir - gravidez e moda

 

CONSIDERAÇÕES GERAIS:

Roupas estruturadas: é difícil pedir roupas estruturadas quando ao mesmo tempo queremos que elas acompanhem a evolução e crescimento do corpo – em todas as frentes! Mas os coletes e casacos são as peças em que podemos apostar na estrutura: mais compostura ao look, e silhueta mais controlada.

Peças Clássicas são sempre bem vindas! Modernize e atualize com acessórios.

Compre sapatos! E bolsas!! E acessórios!!! Ajudam a variar o look para quem gosta de variar, e são dos melhores investimentos nesta fase: tiram a atenção do resto do corpo e não deixam de servir!! (Ok, às vezes os sapatos deixam, mas para minimizar o inchaço durante a gravidez, se tiver oportunidade recorra a drenagem linfática, cremes que ajudem na circulação, pernas para cima…)

Quanto mais roupa de abotoar, à frente, melhor! Também se aceitam zippers e outros sistemas de abertura… Voltar à forma física anterior depende de mulher para mulher, mas o mais provável é que vá precisar de roupas de tamanhos acima mais uns tempinhos! E se amamentar, roupas de abrir à frente são ótimas opções.

Roupas justas, só as de malha que acompanham o corpo… se as de tecido ficarem muito apertadas, passa a notória visão de que não cabe na roupa, e a sensação de que vai rebentar a qualquer momento. A roupa deve ficar solta. E acredite, parece mais magra…

Decotes em V – aposte! Para além de alongarem a silhueta, se ganhou aquele peito que nunca teve, aproveite a ocasião…

Evite vestidos de manga comprida.Pelo menos do mesmo tecido do tronco. Se colocar os braços ao lado do corpo, vai perceber que fica mais larga… Mangas bufantes?… Pior!

Evite tudo o que a pode fazer parecer um bombom embrulhado… muito cuidado com shapes bufantes, principalmente sem pele à mostra.

– Para quem se sente melhor em roupas escuras ou neutras, aposte em acessórios fortes e coloridos! Para além de animarem o look, atraem a atenção para longe do quadril…

maternidade: inspiração street style - gravidez e moda

Espero que estas sugestões vos ajudem a encontrar o vosso melhor guarda roupa nesta fase, e a curtir sem stresses os encantos da maternidade. Porque todo o tipo de bem estar é importante!

Aproveito para deixar o convite a quem quiser acompanhar os meus looks no blog: www.helenabranquinho.com.

 

Helena Branquinho

 

 

 

 

Inspirações

30 junho 2018

Helena Branquinho

Helena Branquinho​ ​é nossa colunista convidada. Uma portuguesa radicada em Belo Horizonte, que dividirá sua paixão - ​a ​moda - conosco, através de um olhar transatlântico e textos com delicioso sotaque português. Você pode conhece-la melhor em seu blog www.helenabranquinho.com e também no instagram. @helenabranquinho.