Bill Cunningham e seu olhar pioneiro

No último sábado, o mundo da moda perdeu um de seus olhares mais sensíveis e, sobretudo, pioneiros. O americano Bill Cunningham – o primeiro fotógrafo de moda de rua e titular da coluna “On the Street”, com cliques do estilo das calçadas, no jornal The New York Times por quase 40 anos – faleceu aos 87. Ele começou a fotografar as grandes festas da sociedade nova-iorquina, mas logo percebeu que as ruas falavam ainda mais alto na moda e no comportamento.

Bill Cunningham em ação com sua inseparável câmera: pioneiro na fotografia de moda de rua

Bill Cunningham em ação com sua inseparável câmera: pioneiro na fotografia de moda de rua

Bill começou no mundo da moda num ateliê de chapéus em Nova York, teve uma breve passagem como jornalista no Women’s Wear Daily até se estabelecer como fotógrafo. Sempre com sua câmera 35mm, começou a aceitar trabalhos de jornais como The Boston Globe e The Chicago Tribune. Suas fotos de moda de rua começaram a circular na década de 70, iniciando o que hoje é feito por vários blogs, como The Sartorialist e Jak & Jil. A busca constante pela espontaneidade e pela essência do momento lapidaram a visão única de Bill, que captava tendências muitas vezes antes delas acontecerem.

O olhar único de Bill documentou o estilo de várias gerações

O olhar único de Bill documentou o estilo de várias gerações

A relação de Bill com Nova York também foi decisiva para tornar seu trabalho único. Nasceu e cresceu em Boston, mas foi para a Big Apple ainda na juventude. Essa relação é tão forte que, em 2009, foi considerado um marco vivo da cidade pelo New York Landmarks Conservancy, que cuida do patrimônio cultural nova-iorquino. Figura simples e sem afetação, ainda que trabalhasse com os nomes mais incensados da moda no mundo, Bill estava sempre andando por Manhattan a bordo de sua bicicleta, de onde capturava as mudanças de estilo e comportamento. Em 2014, sintetizou o espírito de seu trabalho ao afirmar para a Associated France Press que “você deve deixar que a rua te diga qual é a história. Não se deve ter ideias pré-concebidas, você tem que sair e deixar que a rua fale”.

Fotos: Alamy/The Daily Beast e Bill Cunningham/The New York Times

Inspirações

11 junho 2018

Deborah Morais

Deborah Morais é uma (futura) designer que adora escrever. Nesse espaço, vai falar sobre vários caminhos que levam à Moda: arquitetura, design, arte, cultura e o que mais inspirar!