De casa às costas: micro e maxibolsas

Se é do time que não entende como uma microbolsa pode satisfazer as necessidades de dia a dia de alguém (como colocar a casa dentro?!), sorria, porque o Universo Fashion está do seu lado! As bolsas em tamanho XL estão de novo liberadas para o quotidiano, e a ginástica de compilar toda a sua vida fora de portas em 15 cm de couro, já não é uma obrigação aos olhos da moda.

micro e maxibolsas

Bolsa Céline AW17. Foto: Phoebe Philo – via Número

Afinal, mudam-se os tempos, mudam-se as vontades… Perde-se o equilíbrio e aposta-se nos extremos (como sempre)! Extremos que abrem portas ao over, por um lado, e transformam as mini em micros, por outro. Pois, enquanto etiquetas como Balenciaga, Stella McCartney e Celine iniciam um ciclo “sem limite de bagagem”, também se aposta que a nova micro Valentino (de usar a tiracolo, com um espaço próprio para batom e pouco mais) será o novo it da próxima temporada. Claro que esta é apenas um complemento. Na verdade, é mais um passaporte para trazer o batom fora da bolsa – tão indispensável quanto o celular – enquanto os pertences se acomodam numa outra bolsa de mão. Mas não deixa de nos lembrar o quanto as miniaturas são fofas, divertidas, e o que podem fazer por nós visualmente.

micro e maxibolsas

Microbolsa (lipstick holder) Valentino. Foto: Umberto Fratini / Indigital.tv – via Vogue

Micro ou maxibolsas (ou seria melhor dizer micro e maxibolsas?), seja qual for a sua escolha em termos de espaço e necessidades, tenha em mente esta equação simples: bolsa big – usar na mão; bolsa mini – a tira colo.

Helena Branquinho
www.helenabranquinho.com